De Rodeio Em Rodeio Paroles

João Luiz Corrêa & Vozes Do Vento

Paroles De Rodeio Em Rodeio

Paroles de De Rodeio Em Rodeio Quando um matungo "veiaco"
Arrasta o toso comigo
Ali no mais eu me obrigo
Campear a sorte na espora
Cavalo é sempre um perigo
Na gineteada ou na doma
Deixo que a espora lhe coma
Que assim minha sorte melhora

Peguei gosto pela vida
De andar no mundo a cavalo
E hoje os que eu embuçalo
Também é por precisão
Pelas estâncias domando
Ou nos rodeios de xucros
A montaria é meu lucro
E os potros minha devoção

Depois que eu saltar no lombo
Só quandi que quero eu apeio
Minha fama anda a cavalo
E vai de rodeio em rodeio

As botas garrão de potro
E um sombrerito tapeado
Um tirador retalhado
De coices e manotaços
Vão desenhando na estampa
As cicatrizes da lida
E o meu seguro de vida
É um par de esporas de aço
De Rodeio Em Rodeio Paroles